Tags

iemonja

Abença Mãe Andreia
Sou fomo de Iemonja
Fui iniciado tem quatro anos e minha pombagira diz que eu tenho que abrir casa porque tenho cargo mas eu não quero. Faço a festa dela todo ano no quintal da casa de minha mãe, a pombagira falou que se eu não abrisse casa ela ia me tirar tudo e disse que eu tinha que abrir meu barracão ainda esse ano, o que faço vou contra a entidade ou abro meu barracão?

sofo

Sacerdotisa Andreia Camargo responde:
Meu pai que lhe abençoe fomo
Olha no meu tempo quem dava cargo era o sacerdote que jogava e dizia se tinha ou não cargo hoje quem dar cargo dentro do candomblé é uma entidade importada da umbanda melhor falando um catiço, o problema que ocorre hoje no Ta (ori) das pessoas é essa adoração pelo catiço mais que pelo próprio Orixá/vodun/Nkice, Fomo serei franca com você, Com quatro anos de iniciado já está patrocinando festas de catiço na casa de sua mãe? Pare de palhaçada e deixa de vícios, seu sacerdote o que diz de tudo isso? O seu catiço disse que se não abrir casa você ira perder tudo? E onde fica sua mãe Iemonja? Deixe de ato e pare de inventar historias. Você sabe a responsabilidade e as consequências que isso pode arrecadar para sua família? Não brinque com coisas que você não tem controle, catiço é um kutoto (egun) pode desestruturar uma família, sem falar que você está brincando com fogo sem a menor preocupação, depois quando a casa cair não vai colocar culpa no candomblé, catiço não é de candomblé, as pessoas tem que entender que o candomblé é o amor pela natureza, o culto ao sagrado a ancestralidade, não tem nada a ver com catiços denominadas pombogiras e exus de umbanda. Parem de mistificar e misturar porque termina sempre mal essas misturas descontroladas.
Limite-se a cultuar seu orisa Iemonja e procure colocar seu Ta (ori) no lugar, não desvie sua estrada para caminhos perigosos.
O Rei Dan é Vivo
Dan Gbe Gbenoi

Anúncios